Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fontes, bebedouros e chafarizes

Fontes, bebedouros e chafarizes

12
Mar20

Fonte do leão, Claustro do Mosteiro dos Jerónimos, Lisboa

JL

Nos Claustros do Mosteiro dos Jerónimos, também conhecido como Santa Maria de Belém, no canto junto à entrada do refeitório, uma fonte servia para a lavagem das mãos, antes das refeições. Uma lenda diz que se fizermos um desejo colocando a mão na pata do leão ele será realizado... 

O Claustro foi projetado por Diogo de Boitaca, que iniciou os trabalhos no começo do século XVI,  continuado por João de Castilho, a partir de 1517, e concluído por Diogo de Torralva entre 1540 e 1541. 

É possível fazer uma visita 360º a este monumento, aqui.

IMG_2522IMG_2513IMG_2512IMG_2481

GPS: 38.6973886,-9.2055408

Outras fontes nas redondezas: Jardins da Praça do Império, Fonte Luminosa, Chafariz do Palácio de BelémConfeitaria dos Pastéis de Belém I e II, Centro Cultural de Belém, Lavabo do Refeitório do Mosteiro dos Jerónimos.

11
Mar20

Centro Cultural de Belém, Lisboa

JL

Foi iniciado em setembro de 1988 e concluído em setembro de 1992. Na base da sua construção esteve a necessidade de um equipamento arquitetónico, que pudesse acolher, em 1992, a presidência portuguesa da União Europeia, e que, ao mesmo tempo, pudesse permanecer, como um pólo dinamizador de atividades culturais e de lazer. Após de acolher a presidência da União Europeia, é transformado em um centro cultural e de conferências, em 1993. O projeto é da autoria do arquitecto português Manuel Salgado. Dos cinco módulos previstos, apenas três foram executados.

Abriu como centro cultural e de conferências em 1993, destacando-se no seu programa a música, artes teatrais e fotografia. Recentemente, passou a albergar o Museu Coleção Berardo.

Nos seus jardins, pode-se avistar não só o Tejo mas também os Jerónimos e toda a zona envolvente.

cf, Wikipedia

IMG_2430IMG_2433

GPS: 38.69926,-9.20930

Outras fontes nas proximidades: Jardins da Praça do ImpérioFonte LuminosaChafariz do Palácio de BelémClaustro do Mosteiro dos Jerónimos, Refeitório do Mosteiro dos Jerónimos,  Confeitaria dos Pastéis de Belém I e II.

10
Mar20

Confeitaria dos Pastéis de Belém II, Lisboa

JL

Já aqui tinha publicado outra fonte existente nos corredores desta histórica confeitaria de Lisboa. Na minha última passagem por lá, e graças a uma nova entrada para aceder às inúmeras salas onde nos podemos deliciar com um dos doces mais famosos e maravilhosos de Portugal, vi esta pequena fonte, agora desativada. A higiene já era uma preocupação... 

IMG_7286IMG_7285

GPS: 38.6975105,-9.2045245

Outras fontes nas proximidades: Jardins da Praça do ImpérioFonte LuminosaChafariz do Palácio de BelémClaustro do Mosteiro dos Jerónimos, Refeitório do Mosteiro dos Jerónimos, Centro Cultural de Belém, Confeitaria dos Pastéis de Belém I,

09
Mar20

Chafariz do Largo do Rato, Lisboa

JL

Está encostado ao muro do Palácio dos Duques de Palmela, na esquina da Rua Politécnica e da Rua do Salitre. Edificado em Março de 1754, de acordo com os planos de Carlos Mardel, foi o primeiro chafariz a ser construído, integrado nos planos do Aqueduto das Águas Livres, sendo abastecido pela Mãe de Água das Amoreiras. É de estilo barroco.

IMG_2572IMG_0934.jpeg

GPS: 38.7199885,-9.1541829

Outras fontes nas proximidades: Jardins do Museu de Arte Antiga, Chafariz das Janelas Verdes, Miradouro de São Pedro de Alcântara,

07
Mar20

Chafariz da Esperança, Lisboa

JL

Este imponente chafariz está situado no Largo da Esperança na esquina para a Rua da Esperança, em Santos-o-Velho. Data de 1768 e foi executado em estilo barroco. O excedente do chafariz ia para um tanque das Lavadeiras na Rua Nova do Cais do Tojo. Em meados do século XIX, tinha quatro bicas: duas na parte inferior para os animais e duas na parte superior com carrancas de bronze para o povo. Atualmente é Monumento Nacional, tendo sido classificado em 16 de Junho de 1910. 

in, Guia da Cidade

Quando o fotografei estava a ser alvo de restauro. As fotografias são, por isso, as possíveis. 

IMG_2586IMG_2587IMG_2588

GPS: 38°42'32.3"N 9°09'12.5"W

Outras fontes nas proximidades: Jardins do Museu de Arte Antiga, Chafariz das Janelas Verdes.

06
Mar20

Fontes Vulcânicas, Parque das Nações, Lisboa

JL

Também conhecidas como Fontes do Parque Expo. Estão dispostas ao longo da Alameda dos Oceanos, uma alameda de mais de 2 km, contruída aquando da Expo 98. Tratam-se de fontes, umas azuis outras vermelhas, com chaminés cónicas, que vão enchendo de água, através de um sistema hidráulico, e, ao atingir a pressão máxima, “explodem” a água acumulada, que cai, de forma ruidosa, levando a pequenas ondas nos canais, ao lado.

IMG_7350IMG_7351IMG_7356IMG_7357IMG_7369

GPS: 38.7655599,-9.096144

Outras fontes nas proximidades: Pavilhão do Conhecimento

05
Mar20

Chafariz do Intendente ou do Desterro, Lisboa

JL

A sua construção foi iniciada a 1 de Março de 1823, junto à Fábrica de Azulejos Viúva Lamego. Os primeiros esforços para construir um chafariz no local devem-se a Pina Manique, Intendente Geral da Polícia. O projeto mais antigo data de 1818 e referia-se à construção de um chafariz simples e pouco dispendioso. Foi projetado, conjuntamente, por Henrique Guilherme de Oliveira e Honorato José Correia de Macedo e Sá. Em estilo neoclássico, tem duas bicas e dois tanques semi-circulares. É rematado com uma esfera armilar. Em 1917, por motivos de reorganização de trânsito, foi transferido  para o atual local, na esquina da Rua do Desterro, em frente à Rua da Palma. 

IMG_2622IMG_2624IMG_2625

GPS: 38°43'11.8"N 9°08'08.7"W

Outras fontes nas proximidades: Largo do Martim Moniz, Largo do Intendente, Praça do Rossio, 

 

 

 

04
Mar20

Chafariz do Rato, Lisboa

JL

Este chafariz de estilo barroco localiza-se na esquina entre a Rua da Escola Politécnica e a Rua de Salitre. Foi edificado em março, de 1754, de acordo com os planos de Carlos Mardel. Durante o dia era proibido por decreto real, os carreiros encherem pipas de água para as obras e regas das hortas. Caso o fizessem pagariam uma multa de 4$000 réis, na cadeia!
Foi o primeiro chafariz a ser construído, integrado nos planos do Aqueduto das Águas Livres. Era abastecido pela Mãe de Água das Amoreiras. Está encostado ao muro do Palácio dos Duques de Palmela. 

IMG_2572

GPS: 38°43'11.9"N 9°09'14.9"W

Outras fontes nas proximidades: Jardins do Museu de Arte Antiga, Chafariz da Esperança, Chafariz das Janelas Verdes, Chafariz do Miradouro de São Pedro de Alcântara.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2004
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2003
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2002
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2001
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2000
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 1999
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 1998
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 1997
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 1996
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 1995
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D