Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fontes, bebedouros e chafarizes

Fontes, bebedouros e chafarizes

10
Jan19

Viúvas (Vedovelle), Milão, Itália

JL

Os "Vedovelle" são os típicos bebedouros de Milão, à semelhança dos Toreti de Turim e dos Nasoni, em Roma. São um dos símbolos de Milão, presentes em muitas praças, do centro e mesmo dos subúrbios. A origem do nome está ligado ao fio incessante de água que flui de sua torneira, semelhante ao grito de uma viúva inconsolável. A publicação que consultei começa por referir que Milão, "como qualquer cidade que se preze, também tem fontes cívicas, nas quais se pode beber de graça". Além deste nome, alguns bebedouros também são chamadas de "Dragão-verde".

O Vedovelle típico tem uma estrutura de ferro fundido e está pintado em verde escuro. Tem cerca de um metro e meio de altura e cinquenta centímetros de largura. É composto por uma torre quadrada, marcada com o emblema do Município de Milão, encimada por um pinhão. Na base, são equipados com uma bacia semicircular, usada para  pelos animais.

É difícil saber ao certo a sua origem. Contudo, diz a lenda que o primeiro foi instalado na Piazza della Scala no final dos anos 1920. No entanto, existem depoimentos fotográficos, datados do final do século XIX, que mostram a presença de uma menor, no mesmo local. De qualquer maneira, além de ser o mais antigo, é também o único feito de latão dourado e não em ferro fundido, como os restantes. É emoldurado por um elegante mosaico grego e tem uma boca de dragão, inspirada numa das gárgulas do Duomo.

Facilmente se nota que não têm torneira. É de realçar que a água não se desperdiça: à medida que cai, é encaminhada para a rega dos campos ao sul de Milão e dos jardins da cidade, através dos esgotos. Como a água está sempre a correr, a qualidade desta não se deteriora: a interrupção do fluxo, causaria a estagnação da água e contribuiria para a formação de flora bacteriana ao redor da torneira, pela qual a água flui.

Em 2010 foi feito um mapa de todos os Vedovelle. Atualmente, estão em funcionamento cerca de 565.

IMG_9468IMG_9345IMG_9543

IMG_9338

Outras fontes em Milão: Fonte do Tribunal Ducal do Castelo SforzescoFonte da Agulha, Linha e NóFonte dedicada a São Francisco de AssisFonte na Piazza FontanaFonte do Jardim da Porta VenezaFonte da Acqua MarsciaFonte os Montes, os Lagos e os Rios da Lombardia, Reservatório de Água Potável, Banhos Misteriosos de ChiricoFonte dos Cláustros das RãsFonte dos TritõesFonte de Água Benta, na Igreja de Santa Maria da FonteFonte no Aquário Cívico de Milão, Fonte Apple.

09
Jan19

Fonte da Praça Fontana, Milão, Itália

JL

Foi inaugurada a 15 de agosto de 1782, após 13 anos de trabalho causados ​​por dificuldades técnicas e inclinação insuficiente, o que levou a baixar a fonte em relação ao nível da estrada. Anteriormente, a área foi principalmente ocupada por mercado de vegetais - a famosa Verziere - que foi transferido para uma área não muito distante, a Rua Verziere (em português, pomar). Foi a primeira fonte pública em Milão, mandada construír por Maria Teresa da Áustria e projetada pelo Arquiteto Giuseppe Piermarini, o mesmo da fonte existente nas Portas de Veneza. A fonte é tão importante que a Praça acabou por tomar o seu nome

Apresenta uma estrutura neoclássica, com três cubas sobrepostas, em granito, e cerca de 20 metros quadrados. Duas sereias de mármore de Carrara, em cócoras, sobre golfinhos, "seguram" a base central. Os lados externos, da base inferior, são adornados pelas cabeças de quatro leões e é da boca deles que a água cai para quatro cubas circulares, no chão, adequadas aos animais. 

Situada numa das praças mais fascinantes de Milão, adjacente ao Duomo, acabou por sofrer um pouco com a sua localização privilegiada: no século passado, durante a segunda guerra mundial, vários bombardeamentos atingiram-na de forma dramática, bem como, em 1969, um grave atentado, levado a cabo por um grupo terrorista, matou dezassete pessoas e feriu mais de 80...

08
Jan19

Fonte dos Cláustros das Rãs, Milão, Itália

JL

Na Igreja de Santa Maria da Graça, de 1482, onde se encontra uma das obras mais famosas de Leonardo da Vinci, a "Última Ceia de Cristo", há um claustro também famoso, conhecido como o "claustro das rãs" em homenagem à fonte circular colocada no centro e decorada com quatro rãs, de bronze,  que jorram água, pela boca. O espaço, situado na parte de trás da igreja, é da autoria de Bramante, um arquiteto renascentista autor de várias obras, no país. 

Igreja e cláustro estão, desde 1980, incluídas na Lista do Património Mundial da UNESCO, como um dos maiores testemunhos da arte renascentista.

IMG_9550IMG_9552IMG_9553Outras fontes em Milão: Fonte do Tribunal Ducal do Castelo SforzescoFonte da Agulha, Linha e NóFonte dedicada a São Francisco de AssisFonte na Piazza FontanaFonte do Jardim da Porta VenezaFonte da Acqua MarsciaFonte os Montes, os Lagos e os Rios da Lombardia, Reservatório de Água Potável, ViúvasBanhos Misteriosos de ChiricoFonte dos TritõesFonte de Água Benta, na Igreja de Santa Maria da FonteFonte no Aquário Cívico de Milão, Fonte Apple.

07
Jan19

Fonte no Jardim da Porta Veneza, Milão, Itália

JL

Os Jardins da Porta Venezia, foram construídos no século XVIII, numa área que pertenceu a dois mosteiros, sempre com belos jardins cultivados e uma rede de cursos de água que permanecem visíveis nos lagos e canais ainda presentes. A fonte do Palazzo Dugnani, de cerca de 330 metros quadrados, é composta por uma bacia arredondada cujo centro emerge de uma rocha, coberta de musgo do qual sobe um jato vertical. A borda da piscina é em mármore branco.

IMG_9506IMG_9507Outras fontes em Milão: Fonte do Tribunal Ducal do Castelo SforzescoFonte da Agulha, Linha e NóFonte dedicada a São Francisco de AssisFonte na Piazza FontanaFonte da Acqua MarsciaFonte os Montes, os Lagos e os Rios da Lombardia, Reservatório de Água Potável, ViúvasBanhos Misteriosos de ChiricoFonte dos Cláustros das RãsFonte dos TritõesFonte de Água Benta, na Igreja de Santa Maria da FonteFonte no Aquário Cívico de Milão, Fonte Apple.

06
Jan19

Fonte dos Montes, dos Lagos e dos Rios da Lombardia (I monti, i laghi, i fiumi di Lombardia), Milão, Itália

JL

No verão passado, quando visitei esta Praça (Piazza San Babila), a zona estava a ser intervencionada, por causa do metro, pelo que não era muita fácil circular nem fotografar os dois elementos que fazem parte da fonte. As fotos conseguidas foram as possíveis...

A fonte foi construída em 1997 sendo, uma parte dela, facilmente visível por ser uma enorme pirâmide com um grande botão, no topo. A partir daqui, a água desliza ao longo das paredes lisas da "montanha" e flui em direção ao enorme tanque que ocupa a quase totalidade da praça. O material utilizado é considerado por muitos como um "museu vivo das pedras da Lombardia e dos granitos das igrejas e palácios de Milão".

05
Jan19

O Bolo dos Noivos (Torta degli Sposi), Praça Castello, Milão, Itália

JL

Fonte com cerca de 1.200 metros quadrados, com sistema circular composto de tanques em diferentes alturas, para formar jogos e cachoeiras, além dos jatos da coluna. Inicialmente, foi construída em frente ao Duomo, em 1932, onde fazia par com outra igual, sendo já, nessa altura, iluminada. Aí, ficou, apenas, dois anos, sendo, posteriormente, transferida para a frente do Castelo Sforzesco, durante uma visita de  Benito Mussolini a Milão, até 1959, altura em que é desmontada por causa das obras do metro da cidade. Durante 40 anos permaneceu num armazém mas em 1999, voltou novamente para o lugar que agora ocupa. 

IMG_9403IMG_9413

Outras fontes em Milão: Fonte do Tribunal Ducal do Castelo SforzescoFonte da Agulha, Linha e NóFonte dedicada a São Francisco de AssisFonte na Piazza FontanaFonte do Jardim da Porta VenezaFonte da Acqua MarsciaFonte os Montes, os Lagos e os Rios da Lombardia, Reservatório de Água Potável, ViúvasBanhos Misteriosos de ChiricoFonte dos Cláustros das RãsFonte dos TritõesFonte de Água Benta, na Igreja de Santa Maria da FonteFonte no Aquário Cívico de Milão, Fonte Apple.

04
Jan19

Fonte de Água Benta, Santuário de Santa Maria da Fonte, Milão, Itália

JL

Nos tempos antigos, a água produzida por uma fonte subterrânea na base do atual santuário era considerada milagrosa e indicada para tratar, em particular, desordens do aparelho osteo-articular, como artrose e artrite.

Segundo a tradição, foi Carlo II d'Amboise (1473-1511), enquanto governador de Milão, e depois de ter sido curado graças à água de famosas propriedades milagrosas localizada naquele lugar, a requerer a fundação de um santuário, a 29 de setembro, de 1507. No século XVI, "Santa Maria alla Fontana" era já um dos três principais locais de saúde de Milão. No século XIX, devido à queima de uma fábrica de betume nas proximidades, a água subterrânea original passou a estar poluída e a fonte foi fechada.

Dos 11 bicos da igreja, hoje sai água comum da torneira. Contudo, junto à mesma, é possível adquirir pequenas garrafas de água benta, alimentando-se, assim, a crença antiga... 

IMG_9478IMG_9483IMG_9486

Outras fontes em Milão: Fonte do Tribunal Ducal do Castelo Sforzesco, Fonte da Agulha, Linha e Nó, Fonte dedicada a São Francisco de AssisVedovelle, Fonte do Jardim da Porta Veneza, Fonte da Acqua Marscia, Fonte os Montes, os Lagos e os Rios da Lombardia, Reservatório de Água Potável, Banhos Misteriosos de Chirico, Fonte dos Cláustros das Rãs, Fonte dos Tritões, Fonte no Aquário Cívico de Milão,  Fonte na Praça Fontana, O Bolo dos Noivos, Fonte Apple.

03
Jan19

Fonte dedicada a São Francisco de Assis, Praça Sant'Angelo, Milão, Itália

JL

A fonte está localizada em frente à Igreja e ao convento de S. Angelo dos Frades Menores, num canto da praça homónima. É uma fonte simples, tal como o santo que é representado. Na borda estão esculpidos alguns versos do Cântico das Criaturas:  Laudato sii mi Signore per sora acqua, la quale è molto utile et humile et preziosa et casta.  A obra foi realizada por iniciativa da comissão de restauração da Igreja de S. Angelo e doada, posteriormente, ao Município. Tem cerca de 35 metros quadrados e uma forma octogonal. Através de quatro aberturas, a água corre para uma bacia exterior, adequada aos animais. Na borda da fonte, encontramos, de um lado, a estátua, em bronze, de São Francisco de Assis e, do outro, um grupo de pombas. Faz parte das fontes consideradas "milagrosas", por terem um elevado teor de dióxido de enxofre. 

Data de 1928.

IMG_9500IMG_9499

Outras fontes em Milão: Fonte do Tribunal Ducal do Castelo SforzescoFonte da Agulha, Linha e Nó,  Fonte na Piazza FontanaFonte do Jardim da Porta VenezaFonte da Acqua MarsciaFonte os Montes, os Lagos e os Rios da Lombardia, Reservatório de Água Potável, ViúvasBanhos Misteriosos de ChiricoFonte dos Cláustros das RãsFonte dos TritõesFonte de Água Benta, na Igreja de Santa Maria da FonteFonte no Aquário Cívico de Milão, Fonte Apple.

02
Jan19

Chafariz da Água Podre (Fontana dell'Acqua Marcia) - Parque Sempione, Milão, Itália

JL

Está localizada no Parque Sempione. Mais conhecida como Fontana dell'Acqua Marscia (no dialeto local) devido às características da sua água ligeiramente sulfídica, mas muito pura, com uma temperatura constante de 16° C e, por isso, considerada terapêutica. A presença de enxofre, nestas águas termais, tornou-a uma fonte terapêutica para o trato urinário, a circulação biliar e arterial. O mesmo enxofre causa um cheiro desagradável, daí o nome de água podre. 

A fonte data de 1925, mas é provável que já antes fosse aproveitada, uma vez que o subsolo de Milão é muito rico em água, com um elevado teor de enxofre e, por isso, com propriedades curativas, desde o início do século V, quando Milão era a capital do Império Romano do Ocidente (286-402). Na década de 1920, a fim de regular o seu consumo, do ponto de vista higiénico, as autoridades fascistas ergueram numerosas fontes em diferentes partes da cidade, da mesma forma e com as mesmas características. Posteriormente, foram quase todas demolidas, restando, atualmente, apenas três, entre elas a de São Francisco de Assis, na Praça Sant'Angelo. Desde o ano 2000, e de acordo com os novos padrões de saúde, esta água não é aconselhada...

De forma octogonal, a fonte é decorada nas laterais com oito máscaras com características grotescas, semelhantes a um rosto humano deformado, através das quais sai a água, para outras oito pequenas "taças" colocadas na sua base. 

IMG_9373IMG_9374

Outras fontes em Milão: Fonte do Tribunal Ducal do Castelo SforzescoFonte da Agulha, Linha e NóFonte dedicada a São Francisco de AssisFonte na Piazza FontanaFonte do Jardim da Porta VenezaFonte os Montes, os Lagos e os Rios da Lombardia, Reservatório de Água Potável, ViúvasBanhos Misteriosos de ChiricoFonte dos Cláustros das RãsFonte dos TritõesFonte de Água Benta, na Igreja de Santa Maria da FonteFonte no Aquário Cívico de Milão, Fonte Apple.

01
Jan19

Fonte dos Banhos Misteriosos de Chirico (Bagni Misteriosi di De Chirico), Milão, Itália

JL

Em 1973, por ocasião da XV Trienal de Arte de Milão, foram realizados doze trabalhos, com o objetivo de tornar as obras acessíveis aos cidadãos (um dos slogans da exposição). As obras seriam executadas por grandes indústrias e teriam de ser colocadas em espaços públicos, de Milão. Uma dessas obras foi "A Fonte dos Banhos Misteriosos", de Giorgio De Chirico, dentro do Palácio Trienal (Palazzo Triennale), tendo o autor se inspirado na sua infância, vivida na Grécia.

A obra é constituída por uma piscina na qual emergem dois nadadores, uma bola, uma cabana, um cisce, um peixe (que está fora de água) e uma bola, em formato de um estômago: o principal órgão de digestão e a sede do processo vital de transformar comida em energia. 

Foi recentemente restaurada. Infelizmente, a última vez que estive em Milão, o espaço estava fechado e só deu para fotografar a parte de trás, vista do Parque Sempione.

IMG_9368IMG_9364IMG_9365

Outras fontes em Milão: Fonte do Tribunal Ducal do Castelo SforzescoFonte da Agulha, Linha e NóFonte dedicada a São Francisco de AssisFonte na Piazza FontanaFonte do Jardim da Porta VenezaFonte da Acqua MarsciaFonte os Montes, os Lagos e os Rios da Lombardia, Reservatório de Água Potável, ViúvasFonte dos Cláustros das RãsFonte dos TritõesFonte de Água Benta, na Igreja de Santa Maria da FonteFonte no Aquário Cívico de Milão, Fonte Apple.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2004
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2003
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2002
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2001
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2000
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 1999
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 1998
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 1997
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 1996
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 1995
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D