Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fontes, bebedouros e chafarizes

Fontes, bebedouros e chafarizes

12
Mai19

Fonte da Firmeza, ou, Fontanário da Praça das Flores, Porto

JL

Este fontanário nem sempre ocupou o mesmo local, na história do Porto. O nome que ainda está gravado, no seu centro, é prova disso mesmo. Deve a sua origem à Fonte da Trindade, que já não existe e cujas pedras foram usadas, no século XIX, para a sua construção. Contudo, a sua localização, como o nome indica, era próximo da Rua da Firmeza. Foi mudada para este largo quando as obras de ampliação de um prédio assim o requereram. 

IMG_5112.jpegIMG_5113 2.jpeg

GPS: 41°09'18.8"N 8°35'28.0"W

Outras fontes nas proximidades: Jardins de Nova Sintra

11
Mai19

Fontanário, Tôr, Loulé, Faro

JL

Um amigo enviou-me estas fotos com o seguinte texto:

Mais um dos parques de descanso/merendas com “Fontanário”, como dizem os Algarvios, este situado na Estrada M525, na zona da Aldeia da Tôr, entre Salir e Loulé. Esta via rodoviária, é de extrema importância para as gentes da Serra Algarvia nas suas deslocações à Vila. Em tempos, este fontanário era o abastecimento líquido no regresso à Serra, de homens e bestas. Apesar de estar bem preservado, a água não é controlada, pelo que atualmente não aconselham o consumo humano.

Obrigada, Jorge, mais uma vez, pela tua colaboração!

IMG_20180617_102700 (1).jpg

 

IMG_20180617_102635 (1).jpg

 

IMG_20180617_102558 (1).jpg

 

08
Mai19

Fonte dos Apóstolos, Guimarães, Braga

JL

Quem passeia pelo bonito Largo República do Brasil, vulgarmente conhecido por Campo da Feira, não deixa de reparar em quatro altos pedestais, em granito, encimados pelas estátuas de São Pedro, S. Paulo. S. Tiago Maior e S. Bartolomeu. Não consegui averiguar a data concreta da sua construção mas, em 1827, já se falava em colocar dois tanques junto aos apóstolos e, a 18 de Maio de 1857,  foi arrematada a construção de um aqueduto que encaminhasse a água sobejante do tanque do Campo da Feira para os pedestais dos Apóstolos (cf, aqui).

Atualmente, dois pedestais, ainda apresentam na sua base, as marcas dos dois fontanários aqui existentes. Num deles, ainda se pode ver um letreiro onde se diz que a água é potável. No entanto, há muito que a água deve ter parado de correr pelos canos que agora estão enferrujados.

IMG_3898 (1).jpegIMG_3911.jpegIMG_3906.jpegIMG_3908.jpeg

GPS: 41.4416093,-8.2906184

Outras fontes em Guimarães: Chafariz da VitóriaChafariz de D. João IFonte da RamadaFaunitoMaria da GraçaChafarizes do Largo João Franco, Chafariz do Toural, Chafariz do Largo do Carmo.

07
Mai19

Tanque do Campo da Feira, Guimarães, Braga

JL

Segundo consegui averiguar, é um tanque do século XIX, mais concretamente de 1857. Nas suas traseiras, encontram-se os lavadouros públicos e o ribeiro de Selho. Atualmente, a sua função é meramente decorativa.

IMG_3912.jpegIMG_3913 (1).jpegIMG_3914.jpegGPS: 41.4415511,-8.2903915

Outras fontes em Guimarães: Chafariz da VitóriaChafariz de D. João IFonte da RamadaFaunitoMaria da GraçaChafarizes do Largo João Franco, Chafariz do Toural, Chafariz do Largo do Carmo.

04
Mai19

Fonte da Ramada ou das Oliveiras, Guimarães, Braga

JL

Até à década de 1980 esta rua não tinha saída e aqui se concentravam algumas unidades industriais, principalmente ligados aos curtumes. Atualmente, esta fonte não tem água mas tem um bonito brasão, o que atesta a sua importância, outrora, quando também era conhecida por Fonte das Oliveiras. Há registos da sua existência já em 1870.

IMG_3901.jpeg

IMG_3902.jpeg

GPS: 41.4405591,-8.2904814

Outras fontes em Guimarães: Chafariz do TouralMaria da Graça, FaunitoChafariz da VitóriaChafariz de D. João IChafarizes do Largo João Franco

13
Abr19

Cozinha do Mosteiro de Ancede, Baião, Porto

JL

As cozinhas dos Mosteiros eram locais muito agitados, noutros tempos. Havia que alimentar não só os habitantes habituais mas também os peregrinos que, de passagem, pediam guarida e alimentação, bem como os pobres das comunidades circundantes. 

Aqui, em Ancede, a água era trazida de uma mina, para um tanque principal e, daqui, era "canalizada" para os vários pontos do Mosteiro. A água chegava à cozinha, caía por cima destas "pias" retangulares e seguia por baixo da lareira, para as latrinas.

IMG_5294.jpegIMG_5299.jpeg

GPS: 41°06'07.9"N 8°03'25.2"W

Outras fontes nas proximidades: Fonte de AncedeTanque do Mosteiro de Ancede, Fonte da Barbearia do Mosteiro de Ancede.

12
Abr19

Fonte da barbearia do Mosteiro de Santo André de Ancede, Baião, Porto

JL

As origens do Mosteiro de Santo André de Ancede remontam ao século XII. A mais antiga referência conhecida, de 1120, é respeitante à sua ligação aos Cónegos Regrantes de Santo Agostinho. Durante vários séculos este mosteiro deteve um considerável património fundiário ligado à produção vinícola, que lhe permitiu beneficiar de grande poder económico. Todavia, em meados do século XVI, pouco restava já dessa época áurea e o mosteiro entrou num período de decadência, com as dependências degradadas e um número muito reduzido de religiosos. Em 1560 passou a depender de São Domingos de Lisboa e, a partir de então, foram executadas várias campanhas de obras com o objectivo de recuperar o conjunto arquitectónico. 

Com a Extinção das Ordens Religiosas o mosteiro foi vendido em hasta pública, ficando na posse do Visconde de Vilarinho de São Romão. A capela e a igreja passaram, em 1932, para a paróquia de Ancede. Atualmente, e desde 1985, o mosteiro é pertença da Câmara Municipal de Baião.                                                                                                                                               (in, DGPC)

 

A água era "canalizada" até à barbearia, saindo por esta pequena fonte, agora em ruínas, tal como o conjunto dos vários edifícios que compunham o Mosteiro.

IMG_5273.jpeg

Apesar das ruínas, há planos para a sua recuperação.IMG_5269 (1).jpeg

GPS: 41°06'07.9"N 8°03'25.2"W

Outras fontes nas proximidades: Fonte de Ancede, Tanque do Mosteiro de Ancede, Cozinha do Mosteiro de Ancede.

11
Abr19

Tanque do Mosteiro de Santo André de Ancede, Baião,

JL

Este tanque era muito importante no dia a dia do mosteiro: uma autêntica obra de engenharia que, através de um sistema hidráulico inovador para a sua época, ia buscar a água a uma mina e a levava até aos diversos tanques, lavatórios e à cozinha. 
Será, provavelmente, do século XVIII.

IMG_5268.jpegIMG_5255.jpegIMG_5259.jpegIMG_5264 (1).jpeg

O espaço onde se localiza era também utilizado para refeições:IMG_5260.jpeg

Outras fontes nas proximidades: Fonte de Ancede, Fonte da Barbearia do Mosteiro, Cozinha do Mosteiro de Ancede.

08
Abr19

Fonte do Martírio, Paredes de Cima, Baião, Porto

JL

Fiquei muito surpreendida ao encontrar esta fonte, próximo da capela de Nossa Senhora do Martírio, na EM 580. No meio do campo, um pouco afastada de casas e do buliço do dia-a-dia, nem sempre se encontram fontes tão imponente e relativamente bem tratadas. A água ainda escorre por duas bicas: uma na parte frontal e outra na lateral, à qual se ascende por um lanço de escadas. A vegetação está alta mas acredito que, por alturas da festa na capela, quarenta dias após a Páscoa, seja tudo limpo. 

A vista sobre o Douro é fabulosa! 

IMG_5127.jpegIMG_5131.jpegIMG_5130.jpegIMG_5129 (1).jpegIMG_5133.jpeg

GPS: 41.1269728,-8.016448

Ano de construção: Provavelmente século XVIII.

Outras fontes nas proximidades: Tanque na Quinta de Vila Nova, Fonte junto à estação de Caldas de AregosFonte junto à Igreja de Santa Cruz do Douro.

Pesquisar

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2004
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2003
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2002
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2001
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2000
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 1999
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 1998
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 1997
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 1996
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 1995
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D