Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Fontes, bebedouros e chafarizes

Fontes, bebedouros e chafarizes

20
Fev20

Rotunda Vitória da Liberdade, São Pedro do Sul, Viseu

JL

Esta escultura, localizada na Rotunda 25 de abril, tem cerca de 3,5 metros de altura e um pequeno chafariz a circundá-la. Representa de forma abstrata, ainda que percetível, um corpo de mulher que exprime felicidade e liberdade.

IMG_1881IMG_1883IMG_1876

GPS: 40.7619756,-8.0661156

Outras fontes nas redondezas: Fonte de São MartinhoTorneira, Fonte na Avenida da PonteJato de águaFonte no Largo da CercaFonte junto à Igreja de Santo António.

13
Jan20

Monumento ao Marnoto e à Salineira, Aveiro

JL

Também conhecida como a Rotunda das Pirâmides, é uma das mais bonitas da cidade. Contudo, está danificada há vários anos, pelo que a única água que agora se vê por ali é a que vai ficando dos dias de chuva, na sua base. A queda de água já há muito que não se vê pois  o vento danificou a estrutura, da autoria de António Quintas. O projeto, além de estar orientado para os pontos cardeais, é um relógio solar e indica-nos, também, a latitude (40º graus Norte) e a longitude (8º graus oeste) de Aveiro. As diversas medidas das figuras presentes na estrutura, indicam várias datas importantes para a cidade. Para mais informação, consultar o projeto do autor. Se estivesse a funcionar, direitinha, poderíamos ver um arco íris, no alto, ao pôr do sol, e outro, na base, ao nascer do dia. Pode ser que, com as obras previstas para breve, volte a ter o brilho inicial.

Data de 12 de Maio de 1994.

IMG_0024IMG_0030IMG_2594IMG_2592

GPS: 40.641465,-8.658977

Outras fontes nas proximidades: Fonte da Mina, Fonte dos Amores, Fonte das Cinco Bicas, Fonte dos Arcos, Fonte da Praça do Peixe.

27
Abr19

Fonte da Vitória, Guimarães, Braga

JL

Projetada em 1952, pelo arquiteto J. Sequeira Braga, foi encomendada ao escultor Eduardo Tavares. A ideia era comemorar o milénio da existência de Guimarães e o centenário da sua elevação a cidade. O autor resolveu representar a figura da vitória ou independência, sob a forma de uma mulher que se ergue para enfrentar o vento. Por causa da jovem representada, há quem lhe chame Maria da Fonte, numa alusão à rebelião popular, que teve início do Minho e se alastrou por todo o país, liderada por Maria da Fonte, uma jovem natural de Fonte Arcada (Penafiel). Contudo, não foi uma homenagem a essa mulher que esteve na origem desta fonte.

Com as obras realizadas na cidade, em 2011, aquando do programa Guimarães, Capital Europeia da Cultura, veio para onde está, atualmente.

IMG_4017.jpegIMG_4028.jpegIMG_4027.jpeg

GPS: 41.4444458,-8.297544

Outras fontes nas proximidades: Fonte da Misericórdia, Chafariz de D. João I, Chafarizes do largo João Franco

31
Mar19

Rotunda da Fonte Cibernética, Viseu

JL

Historicamente, funcionou neste local a estação de caminho-de-ferro de Viseu. Situada numa confluência das principais artérias da cidade, a rotunda cibernética é envolvida por uma zona ajardinada, num contraste entre o verde vivo da relva e a palete cromática das suas flores. A água do chafariz central é projetada numa “dança” cronometrada, com um conjunto de focos de luz multicolor. Daí a sua designação.

Fonte: Visit Viseu

 

IMG_0439.jpegIMG_0436.jpeg

GPS: 40.6646359,-7.9159591

Outras fontes em Viseu: Rotunda luminosa, Chafariz das Três BicasRotunda Carlos Lopes, Fontanários de Santa Cristina, Chafariz de São Francisco, Chafariz do Largo Pintor Gata,

27
Mar19

Rotunda Carlos Lopes, Viseu

JL

Viseu é uma cidade conhecida pelas suas imensas rotundas. A maior parte delas, apresenta-se bem cuidada e com algum elemento decorativo. O monumento aqui apresentado, simboliza o momento em que o atleta viseense Carlos Lopes ultrapassa a meta, em Los Angeles, vencendo a maratona olímpica, em 1984.

IMG_4649.jpeg

GPS: 40.65958, -7.923361

Outras fontes em Viseu: Rotunda luminosaChafariz das Três BicasFontanários de Santa CristinaChafariz de São Francisco, Rotunda da fonte cibernética.

25
Mar19

Rotunda Sul, Vila Nova de Foz Côa, Guarda

JL

O ano passado tive a oportunidade de voltar a Foz Côa. Quando vivia no Alentejo, costumava fazer aqui uma pausa, na longa viagem de/para Bragança. Era um local calmo, com pouco movimento e seguro para um café ou uma refeição rápida. Desde então, muita coisa mudou nesta cidade, com nome de "vila", graças aos diversos sítios de arte rupestre e à atribuição do prémio de Património da UNESCO. 

Atualmente, quem recebe os visitantes que chegam do sul é esta rotunda que, à noite, é iluminada.

IMG_8905.jpg

GPS: 41.0744872, -7.1518396

Outras fontes em Foz Côa: Fonte da Lameira

Pesquisar

Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2015
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2012
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2011
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2010
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2009
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2008
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2007
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2006
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2005
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2004
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2003
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2002
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2001
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2000
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 1999
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 1998
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 1997
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 1996
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 1995
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D